Se você está interessado em baixar algum álbum postado a partir de 2015, entre em contato por e-mail: prolasdorock@yahoo.com ou deixe seu contato nos comentários (este não será visível publicamente), e o link será enviado o mais breve possível!


Mais informações aqui: http://goo.gl/ra9cdp


-------------


If you are interested in downloading any posted album from 2015, contact by email: prolasdorock@yahoo.com or let your email in comments (this will not be visible publicly) and the link will be sent as soon as possible!


More info here: http://goo.gl/ra9cdp

quarta-feira, 11 de abril de 2018

JAZZ FUSION - ORKIESTRA WOJCIECHA TRZCIŃSKIEGO - Muzyka Dla Ciebie - 1977


Artista / Banda: Orkiestra Wojciecha Trzcińskiego
Álbum: Muzyka Dla Ciebie
Ano: 1977
Gênero: Jazz Fusion / Easy Listening
País: Polônia

Comentário: Este foi provavelmente um projeto de estúdio formado pelo músico, compositor e arranjador polonês Wojciech Trzciński, nascido em 1949 em Varsóvia, em companhia de outros nomes da cena local. O resultado foi este único e raro LP, com 10 curtas faixas instrumentais que mesclam jazz, popular na época, soul / funk e até disco, numa pegada easy listening em vários momentos. Os sintetizadores dominam, acompanhados por percussão, metais e coros femininos ao fundo em algumas músicas, porém sem letras. Apesar de não trazer grandes novidades para o estilo, ainda sim vale a audição para fãs do estilo.

This was probably a studio project formed by Polish musician, composer and arranger Wojciech Trzciński, born in 1949 in Warsaw, along with other names from the local scene. The result was this only and rare LP, with 10 short instrumental tracks that mix jazz, popular at the time, soul / funk and even disco and easy listening at various times. The synthesizers dominate, accompanied by percussion, metal and female choirs in the background in some songs, but without lyrics. Although it does not bring great news for the style, still it is worth hearing for fans of the style.

Músicos:
Marian Zacharewicz
Janusz Koman
Wojciech Trzciński
Leszek Bogdanowicz
Seweryn Krajewski
Andrzej Januszko

Faixas:
01 Wymyśliłam Cię
02 Fontanna W Deszczu
03 Jeszcze Nie Raz
04 Wśród Twoich Listów
05 Ludzkie Gadanie
06 W Świetle Nocy, W Mroku Dnia
07 Niech Moje Serce Kołysze Ciebie Do Snu
08 Na Pozór
09 Czekam Na Milość
10 Dziewczyna Z Konwaliami

domingo, 1 de abril de 2018

ACID RAGA ROCK - THE 40 WATT BANANA - Nirvana / Fire And Rain - 1971


Artista / Banda: The 40 Watt Banana
Álbum: Nirvana / Fire And Rain (Single)

Ano: 1971
Gênero: Acid Raga Rock
 País: Nova Zelândia

Comentário: Grupo originário da Nova Zelândia que lançou apenas um raro single e logo se desfez, sendo conhecido por ter como membros Kevin Clark e David Parsons, que viriam a ter carreiras consolidadas em outras bandas locais. Este compacto traz 2 curtas músicas que mesclam rock psicodélico, jazz e ritmos indianos (raga), ao estilo do fim dos anos 60, majoritariamente instrumental e com presença de sitar, sax, flauta, percussão, guitarra, proporcionando uma atmosfera viajante / ácida.
Com certeza um grupo que tinha capacidade para ter lançado um álbum completo, mas ainda assim pode ser apreciado.

A New Zealand-based group that released only one rare single and soon disbanded, being known to have as members Kevin Clark and David Parsons, who established careers in other local bands. This single has 2 short songs that mix psychedelic rock, jazz and Indo-raga music, in the style of the late 60's, mostly instrumental and with presence of sitar, sax, flute, percussion, guitar, providing a trippy / acid atmosphere.
Certainly a group that had the ability to have released a full album, but still can be enjoyed with these 2 songs.


Músicos:
Kevin Clark
David Parsons
Dave Day
Colin Brown

Faixas:
01 Nirvana 3:01
02 Fire and Rain 2:29

sexta-feira, 30 de março de 2018

PSYCHEDELIC ROCK - VARIOUS - Soviet Hippies OST - 2018 (1971-82)


Artista / Banda: Vários Artistas (V.A.)
Álbum: Soviet Hippies OST
Ano: 2018 (1971-82)
Gênero: Psychedelic / Prog Rock
País: Rússia / Estônia
Comentário: Trilha sonora de um premiado documentário lançado ano passado sobre o movimento hippie na antiga URSS e que agora ganha uma bela versão com as músicas de bandas citadas em uma edição limitada em vinil.
 Trata-se de uma excelente compilação, reunindo o fino do rock psicodélico soviético em 11 faixas de nomes da cena underground da época, alguns já postados aqui, como Yuri Morozov, Ornament, Suuk e Väntorel, oriundos das atuais Rússia e Estônia. Guitarras distorcidas, órgão 'martelando' e letras sempre na língua local dão o tom em quase todas as canções, algumas flertando até com o prog, como é o caso de 'Valged hommikud', do Mess, sendo raros os momentos fracos.
Uma excelente introdução as catacumbas do rock atrás da 'Cortina de ferro', recomendado (tanto o documentário quanto o LP).

Soundtrack of an award-winning documentary released last year about the hippie movement in the former USSR and which now gains a beautiful version with the songs of bands quoted in a limited vinyl edition.
  This is an excellent compilation, bringing together the finest of Soviet psychedelic rock in 11 tracks of the underground scene of the time, some names already posted here, such as Yuri Morozov, Ornament, Suuk and Väntorel, from present-day Russia and Estonia. Distorted guitars, heavy organ and lyrics always in the local language set the tone in almost all the songs, some flirting even with prog rock, as is the case of 'Valged hommikud', Mess, rare moments being rare.
An excellent introduction to the rock catacombs behind the 'Iron Curtain', highly recommended (both the doc and LP).
Order here

Faixas:
01 Mahagon - Sen O Zemi (1978)
02 Yuri Morozov - Hippie song (Юрий Морозов - Песня хиппи (1973)
03 Ornament - Radio Luxembourg (1974)
04 Olovyannye Soldatiki / Ty poila konya (Оловянные Солдатики - Ты поила коня) (1972)
05 Kapitalnyi Remont - Belye Flagi (Капитальный ремонт - Белые флаги) (1982)
06 Zhar-Ptitsa - Yesli (Жар-птица - Если) (1981)
07 Suuk - Statistiline (1976)
08 Mess - Valged hommikud (1975)
09 Menuets - Septiņas skumjas zvaigznes (1979)
10 Yuri Morozov - Cherry Garden of Jimi Hendrix (Юрий Морозов - Вишнёвый сад Джими Хендрикса) (1973)
11 Väntorel - Julgus (1971)

terça-feira, 20 de março de 2018

PSYCH / FOLK ROCK - HERMAN DE BRUYCKER - Same - 1976


Artista / Banda: Herman De Bruycker
Álbum: Herman De Bruycker
Ano: 1976
Gênero: Folk / Psych Rock
 País: Bélgica

Comentário: Único e obscuro disco deste cantor e músico belga, lançado de forma privada com 100 cópias. Nenhuma informação adicional é conhecida sobre o mesmo. Este álbum é dividido em 12 curtas faixas que mesclam folk e psicodelia, em faixas na maioria do tempo acústicas, com boa parceria entre violão, percussão e piano, além de alguns momentos mais viajantes no sax, flauta e mellotron. As letras são todas em língua local e a produção dá um ar amador. 
Uma daquelas obras que valem mais pela raridade do que qualidade presente, mas mesmo assim vale a pena a audição.

Only and obscure LP of this Belgian singer and musician, released privately with 100 copies. No further information is known about the same. This album is divided into 12 short tracks that mix folk and psychedelia, most of the time acoustic, with good acoustic guitar, percussion and piano, as well as some more trippy moments in the sax, flute and mellotron. The lyrics are all in local language and the production gives an amateur atmosphere.

One of those records that are worth more for rarity than quality, but still worth the hearing.

Músicos:
Herman De Bruycker (vocal, violão 12 cordas)
Jan Van Vooren (flauta, violão, guitarra)
Maurits Kegels (baixo, percussão)
Filip Venneman (bateria, percussão, saxofone)
Jos Roobaert (mellotron)
Tars Lootens (piano, mellotron)

Faixas:
01 De Torenwachter
02 Epiloog 60
03 De Profeet
04 Hello Stad
05 Happy
06 Ik Ben Vrij
07 Alchimisten, Tovenaars En Druiden
08 Dag, Dag
09 Eendagsreis
10 Hamelen
11 Doodse Grap
12 Gemengd Gevoel

domingo, 18 de março de 2018

PROG / COUNTRY ROCK - SAFT - Horn - 1971


Artista / Banda: Saft
Álbum: Horn
Ano: 1971
Gênero: Prog / Country Rock
País: Noruega

Comentário: Grupo formado em Bergen pelos irmãos Ove e Trygve Thue, ativo no começo dos anos 70, lançando 3 álbuns na época, que apesar de relativo sucesso não evitaram o fim precoce da banda. Fazem reuniões esporádicas pelo país há duas décadas. Este segundo LP é o mais raro, mesclando rock progressivo com uma pegada fusion em faixas mais longas (que, pessoalmente, são as mais interessantes), além de algumas na linha de rock clássico e country comercial, porém não ruins. A parte instrumental acaba sendo destaque frente aos vocais em inglês, que não agradam tanto, lideradas pelas boas passagens de órgão e guitarra.

A group from Bergen formed in 1970. Thue, Thue and Halvorsen earned their living as musicians during the local staging of the "Hair" musical. Their first album was a really mixed bag with moments of both glory (the beautiful, pastoral "Couple Of Freaks", the energic progressive rock of "Don't Look Back" and the warbling, quasi-psychedelic "Fly") and failure (the hopeless "Opus 1", the painstakingly naive "All The Time" and the tedious "So Long"). Main writer Ove Thue had a fascination for The Beach Boys and The Beatles, resulting in some favorable vocal arrangements. The problem for Saft was the lack of a specific sound and the mixture of English and Norwegian lyrics. "Horn" managed to maintain a more homogenous sound throughout, mixing song-based jazzy progressive rock with American folklore. The group slowly drifted apart with Trygve Thue joining Rune Walle in the short-lived group Hole In The Wall. Walle followed Thue back to a revamped Saft. Their new album Stev, Sull, Rock & Rull (1973) merged simple rock'n'roll, folk and country to much critical and popular acclaim, but will be of restricted interest to foreign collectors several decades later.
Text: Popsike


Músicos:
Magne Lunde (bateria)
Ove Thue (vocal, violão, percussão)
Trygve Thue (guitarra, backing vocal)
Rolf Skogstrand (baixo, backing vocal)
Tom Harry Halvorsen (piano, órgão, piano, backing vocal)

Faixas:
01 Green Glass (5:00)
02 Not Going Bald (2:37)
03 See Me (6:30)
04 Take Off (0:56)
05 Help, I'm in the Middle of the World (3:37)
06 Rubber Boots (0:34)
07 People in Motion (3:05)
08 Sky Hy (3:04)
09 You Can Always Have a Go (3:10)
10 Omaka Si Pi (6:40)

quarta-feira, 14 de março de 2018

HARD ROCK - NOKEMONO - From The Black World - 1979


Artista/ Banda: Nokemono
Álbum: From The Black World
Ano: 1979
Gênero: Hard Rock / Heavy Metal
País: Japão

Comentário: Grupo de Tóquio, ativo na segunda metade dos anos 70 e que lançou apenas um LP, além de abrir um show no país para Judas Priest. Este é um disco de hard rock que lembra nomes como Scorpions e Rainbow, além de pitadas das primeiras bandas da NWOBHM, apesar de ficar longe de uma mera cópia. São 10 curtas e sólidas faixas de hard / heavy bem executado, ora melódico ora agressivo, liderado pelo ótimo trabalho nas guitarras, acompanhando os fortes vocais de Ace Nakaya (com letras todas em japonês). Ótima pérola para fãs de hard e metal setentista.

Hard rock/metal band from Tokyo formed in 1978 and inspired by NWOBHM. Nokemono released this album in ’79 on the SMS (Sounds Marketing System) label and fancied themselves a KISS/Maiden type of band.
Musically this album is all around excellent. It’s exceptionally innovative and stylish, and has a huge NWOBHM feel, despite being such an early album from Japan of all places. Ace’s vocals are very strong, with a similar delivery to Kyoji Yamamoto’s style, but aren’t as hyper, though still smooth and very nearly as good. Cherry’s bass is played to excellence, taking on melodies constantly throughout and driving the music forward with as great of an effect as a bassist can possibly have without overwhelming the other instrumentalists, Popeye’s drums are nimble and and slick and with an added cowbell on certain songs, it contributes largely to From the Black World’s overall catchyness, but perhaps the best of all is the guitar work of Rolla and Buchan, with plenty of fantastic riffs throughout, their guitar tone isn’t one that typically comes to mind for a metal album, as I’m more accustomed to hearing it on the rock albums of the 70s, though it works brilliantly well. The whole band’s chemistry is crazy tight and every member compliments the others.
Excellent later 70’s / early 80’s Japanese Hard Rock and Heavy Metal, second to none (Loudness, Bow Wow, Sabrabells…) but obscure even in Japan. Very good guitar work and some exciting epic instrumental parts á la Rainbow.

Músicos:
Bunzo "Buchan" Satoh (guitarra)
Tadashi "Popeye" Hirota (bateria)
Yukihiro "Ace" Nakaya (vocal)
Masaki "Cherry" Chikura (baixo)
Shigeo "Rolla" Nakono (guitarra)

Faixas:
01 Run Away 3:09
02 Terrible Night 4:37
03 Tozasareta Machi 3:59
04 Ushinawareta Ai 4:44
05 Big Wednesday 4:36
06 From The Black World 4:04
07 Back Street 4:19
08 Hai Ni Kieta Kako 6:07
09 Arijigoku 4:47
10 Run Away (Part 2) 0:30

terça-feira, 6 de março de 2018

PROG ROCK / FUSION - WACHOLDER - Crystal Palace - 1978


Artista / Banda: Wacholder
Álbum: Crystal Palace
Ano: 1978
Gênero: Progressive Rock / Jazz Fusion
País: Alemanha

Comentário: Grupo de Berlim, ativo na segunda metade dos anos 70 e que lançou dois raros álbuns de forma independente. Contavam com o tecladista Michael Gerlach, que veio a ser membro do Eloy. Este debut conta com 6 faixas, sendo a primeira metade instrumental, que ganha destaque por ser um som mais elaborado mesclando jazz fusion, prog e doses de kraut (apesar de não ser classificado como tal) e a outra metade com vocais em inglês, que pessoalmente não se encaixam tão bem e dão um toque mais na linha de rock comercial ao som. A produção também não é das melhores, mas mesmo assim ainda existem bons momentos na obra, principalmente para fãs de sintetizadores.

Wacholder were a short-lived German band,formed in Berlin in 1976. Better known for the presence of future Eloy keyboardist Michael Gerlach. The debut ''Crystal palace'' came out in 1978 on Resco. The opening cut ''Der sunder'' on side A is actually very interesting.Instrumental mix of Kraut Prog, Space Rock with a touch of Fusion on the guitars and interesting keyboards. ''Quasimodo-Bar-Blues'' is not in the same level. Very light-weight instrumental Jazz-Rock with influnces from Blues and Funk, way too commercial. Another instrumental number,''Time of your life'' will close the side, this one is better but still far from essential,blending of Kraut Rock and light Fusion with no surprises, but good work on clavinet by Gerlach. The flipside will open with the totally amateur ''Marokko'',a try of the band to mix Ethnic, Fusion and Kraut with a bad result and vocals and only a couple of good solos on guitars and synths towards the end. ''Tolstefanz'' contains again bad vocals, the music is not better in a Kraut Rock motive mixed with Rock'n'Roll. The closing ''Kanabis'' starts with acoustic guitars,synths and vocals and Gerlach shines again with his nice work on synths and electric piano. ''Crystal Palace'' would be far better if it had a better production and was totally instrumental. There is also a chaos regarding the influences that make the album far from tight.Still some decent moments like the opener will make it worthwhile for a prog-collector.
Text: RateYourMusic

Músicos:
Jakob Peter (bateria, percussão)
Christoph Rinnert (vocal, guitarra)
Michael Gerlach (vocal, teclado, violão)
Martin Röder (guitarra, vocal)
Mathias Berner (baixo)

Faixas:
01 Der Sünder 5:50
02 Quasimodo-Bar-Blues 7:12
03 Time Of Your Life 5:15
04 Marokko 7:30
05 Tolstefanz 5:21
06 Känäbis 5:15

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

COUNTRY / PSYCH ROCK - SMOKEY JOHN BULL - Same - 1971


Artista: / Banda: Smokey John Bull
Álbum: Smokey John Bull
Ano: 1971
Gênero: Country / Gospel / Psychedelic Rock
País: EUA

Comentário: Grupo formado em Hartford por uma comunidade evangélica local no fim dos anos 60, lançando um único e raro disco, sumindo do mapa e sem deixar mais informações. Este é um álbum de 10 curtas faixas que misturam diversos estilos como country, blues, gospel, funk e psicodelia, sendo dois covers de Bob Dylan. Há forte presença de coral, tendo vozes masculinas e femininas. Conta com grande número de músicos, apesar de ser na maioria do tempo um som acústico, tendo destaque as passagens de percussão, flauta, órgão e sax.
Um bom exemplo de rock cristão, porém de personalidade dos anos 70, recomendado!

Group formed in Hartford by a local gospel community in the late 60's, releasing only one rare album, disappearing from the map and leaving no more information. This is an album of 10 short tracks that mix diverse styles like country, blues, gospel, funk and psych, being two covers of Bob Dylan. There is a strong presence of coral, having male and female voices. It has a large number of musicians, although most of the time it is an acoustic sound, with highlights of the percussion, flute and sax passages. A good example of Christian rock, but with personality, recommended!

Músicos:
Shelly Rosen (baixo)
Gary Linke (bateria, percussão)
Bob Mintzer (flauta, saxofone)
Lenny Nelson (guitarra, baixo)
Alex Brierly (vocal)
Bob King (vocal)
Steve Loeb (piano, órgão, saxofone)
Barry Buxbaum (vocal)
Debbie Gray (vocal)
Pat Thomason (vocal)
Ben Mochan (vocal, violão, harmônica, percussão)
 Mark Lipson (vocal, violão, percussão)

Faixas:
01 He Was A Friend Of Mine 2:58
02 The Mighty Quinn 3:10
03 Looking For America 3:35
04 Gotta Get Away Man 3:31
05 E-Z Rider 7:20
06 The Gospel Song 4:24
07 I'll Try To Make It Up To You 3:36
08 Georgia Home 3:05
09 Chances Are Better 2:50
10 Hitchin' To Memphis 2:39


Voice Recorder >>

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

AFRO JAZZ / ROCK - LE SAHEL - Bamba - 1975


Artista / Banda: Le Sahel
Álbum: Bamba
Ano: 1975
Gênero: Afro Jazz / Rock / Mbalax
País: Senegal

Comentário: Formado em Dakar em 1972 por ex-membros do grupos locais, este conjunto levou o nome do clube onde costumava tocar, o Sahel. Apesar da importância local, lançou apenas um álbum em 75 e após décadas fizeram alguns shows de reunião pelo país.
Este é considerado o primeiro disco de Mbalax já feito, estilo que ganharia popularidade nos anos seguintes com a mistura de ritmos tradicionais do oeste africano (sabar), música latina e caribenha, especialmente salsa, além da norte-americana, como jazz, rock, funk e soul. São 6 longas faixas dominadas por passagens ricas e cadenciadas no instrumental, que refletem essa mesclagem de estilos, havendo uso de guitarra, flauta, órgão, forte sessão de metais e de percussão típica. Os vocais também estão presentes e não ficam devendo, principalmente pelos coros que em momentos viram lamentos; sendo as letras todas em letra local, com exceção do cover de 'Caridad', em espanhol.
Altamente recomendado para todo fã de música africana contemporânea.

Formed in Dakar in 1972 by former members of small local groups, this group took the name of the club where they used to play, the Sahel. Despite the local importance, they released only one album in '75 and after decades did some reunion shows across the country.
This is considered the first Mbalax album ever made, a style that would gain popularity in the following years with the mix of traditional rhythms of West African (Sabar), Latin and Caribbean music, especially salsa, as well as North American jazz, rock, funk and soul. There are 6 long tracks dominated by rich and rhythmic passages in the instrumental, which reflect this mix of styles, using guitar, flute, organ, strong typical percussion and brass session. The vocals are also present and are also great, especially by the choruses that in moments are close to laments; being the lyrics all in local language, with the exception of the cover of 'Caridad', in Spanish. Highly recommended for every fan of contemporary African music.


Músicos:
Willy Sakho (baixo) 
Alassane N'Doye (congas) 
Diguy Diabate (bateria)
Thierno Koité (flauta, saxofone)
Seydina Insa Wade  (guitarra)
Cheikh Tidiane Tall (guitarra, órgão) 
Emmanuel Batta (trombone)
Jean N'Diaye (trompete)
Idy Diop (vocal)
René Cabral (vocal)
Pape Djiby Ba (vocal, guiro)

Faixas:
01 Bamba
02 Undiya
03 Caridad
04 Papa Ndiaye Deme
05 Hommage a Mbaye Fall
06 Khandiou


quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

PROGRESSIVE ELECTRONIC - VÍA LACTEA - Same - 1980


Artista / Banda: Vía Lactea
Álbum: Vía Lactea
Ano: 1980
Gênero: Progressive Electronic
 País: México

Comentário: Projeto do multi-instrumentista originário da Cidade do México Carlos Alvarado, fundador de outras bandas como Chac Mool e Decibel, além do seu próprio selo Momia, sendo figura importante na cena local na época. O Vía Lactea em especial realizou um LP (ganhando versão remasterizada e com bônus), além de alguns bootlegs e outras sobras que saíram de forma não-oficial.
Trata-se de um disco totalmente instrumental e mergulhado no progressivo eletrônico, música ambiente e espacial. Dividido em 9 longas faixas, que pelos próprios títulos, constroem uma viagem pelo cosmo e pelos ancestrais pré-colombianos, reflexos disso são a vasta quantidade de instrumentos eletrônicos, como teclados ARP, Kong, Yamaha, sintetizadores, piano, mellotron, combinados com passagens de flauta e percussão tradicionais, resultando em vários nuances e texturas ao longo da obra. Recomendo fechar os olhos e viajar com essa ótima e obscura peça do progressivo latino-americano.

In a sense, it combines the best of worlds, celestial sonic exploration and deeply emotional spiritual listening. A concept album, the track titles convey the musical journey Carlos undertaking - The Structure of the Universe, Garden of the Divine Presence, Into the Light, Man in Eternity, Meditation Post Atomic & The Lark and the Virgin. He employs a vast array of classic electronic instruments - ARP, Korg, Yamaha, synthesizers, Crumar Orchestrator, Mellotron, Piano, Flute & Tapes. The album also features notable guest musicians such as Jorge Reyes and Arturo Meza. The music you encounter upon listening is not easy to describe. Simply listen, close your eyes and imagine yourself in a majestic Holy Shrine. The sound of the earth’s heartbeat is slowly pulsating in different rhythms; solar winds from out of the sky are alternately wafting then gusting through the open spaces. In accompaniment, elemental sounds of nature fill the air, comingling with melodies from the cosmic spheres and the warm tones of exotic analogue electronica. All of these elements ultimately alchemize into an immaculate creation, a galactic symphony of Birth, Life, Death & Eternity. Via Lactea is a masterpiece, fusing the technological magic of early electronic tone colors with the spirits of the ancient ones beautifully. Since 1980, Carlos has continued making music as well as running his own label Momia Records.
Text: Eurock


Músicos:
Carlos Alvarado (teclados, sintetizadores, piano, vocoder, flauta)
+
Jorge Reyes (tambora, flauta, kalimba)
Herminia S. Alvarado (sintetizadores)
Arturo Meza (guitarra)

Faixas:
01 La Estructura del Universo 6:59
02 El Jardin de la Presentia Dibina 8:26
03 Via Lumiere 3:25
04 El Hombre en la Eternidad 4:38
05 Meditaćion Post Atomica 6:30
06 La Alondra y la Virgen 8:19
07 El Retorno de Aymara 7:53
08 Serge Raynaud de la Ferriere 7:46
09 El Cortejo Solar 11:43